Plano de Saúde Cobre Cirurgia Plástica

O Plano não é obrigado a cobrir esse tipo de procedimento, porém cabe às operadoras incluírem ou não a cobertura para a cirurgia plástica. As que optam por colocar esses procedimento em sua cobertura tem um diferencial importante.

Os Brasileiros cada vez mais estão procurando e fazendo esse tipo de procedimento, por esse motivo o Brasil é considerado o segundo do mundo em quantidades de procedimentos de cirurgia plástica.

Tem alguns casos em que esse procedimento de plástica está relacionado a alguma questão de saúde como, por exemplo, a retirada de pele em pacientes que fizeram cirurgia de redução de estômago.

Escolhendo o plano adequado à sua necessidade

Se você tiver interesse em um procedimento de cirurgia, deve escolher com cuidado o plano de saúde antes da contratação. Leia com atenção todas as cláusulas do contrato e se o plano incluir a cobertura de cirurgia plástica, veja as informações no documento e avalie todos os detalhes.

Quando o plano de saúde cobre cirurgia plástica?

As chamadas intervenção reparadora como por exemplo reconstrução de mama ou a eliminação de excesso de pele, são procedimento definidos pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) que devem ser efetuados por todos os planos de saúde.

Muitas vezes mesmo o plano cobrindo esses procedimento existem algumas técnicas cirúrgicas específicas que não consta na relação, então é necessário sempre verificar tudo que está sendo mencionado no contrato.

Com isso, é de suma importância contratar um plano do tipo ambulatorial hospitalar. Porém, tem técnicas cirúrgicas que não constam na relação do órgão. Então precisa verificar se a opção esta sendo mencionada no contrato

Assim, você só pode realizar cirurgias plasticas pelo plano se elas fizerem parte do rol da ANS ou estiverem previstas na relação contratual. As despesas dos procedimentos deverão ser custeadas integralmente por conta própria.

Faça sua Simulção Aqui